OBJETIVOS
Documentário poético sobre o tempo e a natureza, contados através da história de um sambaqui e uma árvore. Passando por parte da história ameríndia brasileira ainda virgem no imaginativo brasileiro, inspiradas nas mais recentes descobertas arqueológicas. A terra originária imaginada em parte, e reconstruída em outra parte, mas exuberante em sua diversidade e plasticidade. Uma tentativa de ilustrar nossa história, nosso bioma, que foi destruído e consumido antes de ser registrado.

Justificativa
Animações como estudos morfológicos. Uma árvore por exemplo, ela tem o formato do movimento. É o movimento dos ventos que moldam suas folhas e galhos, o movimento da gravidade que faz com que ela exerça uma força contrária e cresça devagar, um pequeno movimento da busca pela luz. As montanhas também, elas tem a forma do movimento das placas tectonicas, o movimento da ação do tempo, da erosão e da interação dos seres vivos. Estudar essas plasticidades e rimas visuais, fazendo críticas, reflexões e poesia.
“Articular diálogos entre os humanos e os não humanos. As plantas por exemplo.” Ailton Krenak.
A humanidade chega na américa do sul há cerca de 10 mil anos atrás, eram nômades caçadores. Após atravessar o Panamá se dividem avançando pelas duas costas, pacífico e atlântico. E só depois de conquistar o litoral, avançam para dentro do continente. Quando encontravam algum lugar propício para caça, e pesca abundantes tinham a tendência de se tornarem sedentários. Porém, esses lugares com recursos eram os mais disputados. Mais agradáveis de clima e de acesso a comida. Cananéia, possível locação da história, deve ter sido um desses lugares, cheio de gente passando e diversas intenções diferentes. E está intrinsecamente relacionado com a história da formação brasileira. Sendo inclusive o primeiro ponto do tratado de tordesilhas. Também tem uma natureza exuberante que ainda hoje se encontra preservada em parte.

Localização
Pesquisa de campo realizada em locais de natureza semelhante ao período estudado, como praias frias e tropicais. Áreas de floresta nativa preservada, como a região da fronteira de são paulo e paraná. E a própria região onde se passa a história, também fronteira dos dois estados, a Ilha do Cardoso, perto de Cananeia.
O trabalho de animação pode ser feito remoto de qualquer lugar, mas será principalmente sediado na cidade de São Paulo.

Publico Alvo
Grande público em geral.

Metodologia
Image Driven.
Roteiro com a abordagem semelhante ao de um documentário.

Atividades
Coleta de histórias e imagens em regiões ecológicas e comunidades tradicionais estabelecendo parcerias criativas, principalmente no roteiro. Também será feito um trabalho de imersão em sítios arqueológicos na região.

Recursos
Estrutura para viagens de campo em diferentes regiões do estado.
Estúdio arejado para criação das animações em pastel seco.
Estúdio de finalização para correção de cor.
Estúdio de música para gravação, mixagem, e criação da trilha sonora e efeitos.

Orçamento
Longa de baixo orçamento.

Cronograma
O maior tempo possível, procurar editais com uma abrangência grande em relação ao tempo limite. Algo como 5 anos de produção com uma equipe pequena.

CONTINUIDADE DAS AÇÕES
Disponibilização para o público do material de arquivo, modelos 3d de plantas (se houver), bem como outros registros feitos na mata primária.
ANEXOS
Back to Top